quinta-feira, 29 de setembro de 2011

A vida é curta demais .

 Não deixe os idiotas te darem depressão,dê a volta por cima com mais uma rodada (...) A vida é curta demais pra ficar triste pelos cantos, as pessoas vão falar se você tá se saindo bem ou mal,mais quem liga?  
 (Drink to that - Rihanna)

Mais Pesado que Céu (Uma Biografia de Kurt Cobain) - Charles Cross

Esse livro é essencial para qualquer fãn do Nirvanna,e por isso passou a ser essencial na minha vida.
Concerteza ' Mais Pesado que o Céu' foi uma dos livros mais diferentes que eu já li,e provavelmente uma das histórias mais complexas. Definitivamente Kurt nunca foi nenhum Deus, como alguns dos seus fãns o colocavam,na verdade,ele era tão humano como qualquer um e podemos ver seu lado fraco.
A história começa com um garotinho de lindos olhos azuis que era a atração do papai e da mamãe,tão agradável e educado,Kurt era o orgulho da família,e sempre recebeu toda a atenção.Tudo isso muda de uma hora para a outra quando seus pais começam a ter descussões na frente dele e de sua irmã mais nova,Kim,e  mais tarde isso leva a um divórcio violento que acaba levando Kurt a ser de uma garoto agradável totalmente repulsivo,daí começa a nascer duas facetas de Kurt Cobain. Depois de ter experiencias traumáticas com a vivência da sua mãe e de seus namorados,Kurt passa a morar com seu pai,e faz ele prometer nunca se casar novamente,o que não acontece e torna ele um garoto mais revoltados com a vida.Eu me identifiquei em vários pontos com ele,e definitivamente hoje não me vejo na condição de julgar ninguêm, Kurt se retorceu em vários facetas de si mesmo,seu lado bom e seu lado perverso,ele via todo sua vida como uma traição que vinha do sei pai e de sua mãe,embora seu pai fizesse de tudo para inclui-lo.Mas no fundo de tudo isso,vimos crescer cada mais vezes a repulsão que ele tem de si mesmo,e que cresce a cada dia,vimos isso no livro,como também seu lado suicida,e percebo que muitas coisas não aconteceram de uma hora para outra,mais no fundo tudo é um conjunto de motivos perplexos que fizeram ele ser o que foi. 
"Porra, Jesus Cristo Todo-Foderoso, ame a mim, a mim, a mim,podemos continuar a titulo de experiência, por favor, eu não me importo se for fora-da-multidão, eu só preciso de uma platéia, uma
gangue, uma razão para sorrir." - Kurt Cobain (Pág. 368)
O que mais surpreendeu nessa história é que Kurt era tão contrário,que ao mesmo tempo que era respeitoso com mulheres,meigo e sensivel,era um garoto revoltado e isso me deu uma ideia que ele fingiu a vida toda ser uma pessoa que não era realmente que ele era,e sim,quem ele queria ser,no fim,percebo que é exatamente isso,e que fosse como se duas pessoas totalmente diferentes vivessem em apenas um corpo. Acompanhei os seus traumas psicológicos,como ver sua mãe transando com garotos praticamente da sua idade,assim como sua fascinação por coisas totalmente estranhas,e foi assim que nasceu a alma de um artista que mudou o mundo com seu jeito único. São palavras que não saem da minha cabeça quando ele afrimava que ficaria famoso e morreria antes dos trinta,definitivamente,é como se ele sempre tivesse esperado todos os seus momentos. Mais uma coisa que achei que ficou bem esclarecida no meio de toda a sua história foi sua relação com Courtney Love,sim,acho que ela tinha interesse por seu dinheiro,mais também acho que ela o amava,porque se não no estado que ele chegou ela não ficaria ao seu lado,posso está sendo igênua,mais no meio de tudo isso vejo que no final foi Kurt que praticamente levou Love para o buraco,e não o contrário como muitos afirmam. Fiquei impressionada com o lado do livro que relatava seu abuso doentio por drogas, vimos muito bem que foi um caminho que ele escolheu,ele e mais ninguém. Às vezes, não é assustador olhar para uma criança e pensar que seu futuro é imprevisível, que é impossível saber no que ela vai se tornar? Eu tenho medo do ser humano,e seu poder de se auto destruir. Ao mesmo tempo que somos fortes,temos uma mente tão fraca. São totalmente imprevisiveis,e ao mesmo tempo que pensamos que temos controle,na verdade,não temos controle de porcaria nenhuma.
"No carro estava mamãe, papai, uma filha bebê e um garotinho de seis anos, com os mesmos olhos azuis etéreos de Frances Cobain. Não havia nada no mundo que o garoto gostasse mais do que andar de trenó com sua família e, durante o trajeto desde Aberdeen, ele implorava ao pai que dirigisse mais depressa porque não conseguia agüentar a espera. Quando o Camaro chegava a uma parada perto do cume da Fuzzy Top, o menino saia correndo, agarrava seu trenó Flexible Flyer, ocupava um ponto de partida para descer a montanha e disparava como se o seu vôo por si só pudesse de algum modo para o tempo. No pé da colina, ele acenaria com a mão enluvada para sua família e um sorriso largo e morno lhe assomaria ao rosto, os olhos azuis brilhando ao sol de inverno." (Epilogo - Final) chorei mt .




Sinopse: Heavier Than Heaven' ou Mais pesado que o Céu (em português) apresenta a vida singular de Kurt Cobain, o mítico líder do Nirvana, banda que revolucionou o estagnado mundo da música pop no início da década de 1990. Em capítulos que evoluem em ordem cronológica, Charles Cross traça a vida de Cobain desde sua infância até a conquista da fama, do sucesso e da adoração de toda uma legião de fãs. 'Heavier Than Heaven' revela os dramas familiares que instigaram a criatividade musical de Cobain, a história da geração que moldou seu caráter e sensibilidade, detalhes do vício pela heroína, os planos suicidas e seu estranho e conturbado caso de amor com Courtney Love. Analisando relatos médicos e policiais, e cartas do próprio músico, Charles Cross também revela fatos novos sobre a saúde de Cobain, sua depressão e seus últimos dias.

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Que tudo o que não deu certo se perca em minha memória

Que tudo que eu escutar se filtre em coisas boas e me traga, de algum modo, a fortaleza que eu preciso. Que tudo que eu disser não seja usado contra mim, e quando for, que eu encontre palavras para me proteger. Que as minhas atitudes sejam as mais sensatas, e que nenhuma seja tão imprevisível quanto minha mente. Que todo meu olhar seja doce, e se não for, que transmita sempre o que eu queira demonstrar. Que tudo o que não deu certo se perca em minha memória para que sobre espaço para sentimentos que me tragam paz. Que todos os dias da minha vida sejam leves, e se não forem leves, que eu suporte o peso de carrega-los. E que mesmo quando eu parar de respirar, apareça sempre algum motivo para poder me inspirar!
 

(...) Ele simplesmente não se amava o bastante.


 "Ele tinha o desespero, não a coragem, para ser ele
mesmo. Uma vez que você tem isso, você não pode dar errado, porque você
não pode cometer nenhum erro quando as pessoas o amam por você ser
você mesmo. Mas, para Kurt, não importava que as outras pessoas o
amassem: ele simplesmente não se amava o bastante". 
 
(Mais Pesado que o Céu pág.415)

Diário da Princesa: A Princesa na Balada

 Acho que a partir desse livro é que vimos mudança na Mia quando se trata em amadurecimento,mesmo não sendo um dos meus preferidos na série tem um significado muito especial. Isso de ser o que as pessoas querem que você seja uma hora leva você a se perder,perder a si mesmo,na verdade,na vida todo mundo passa por isso,as vezes queremos tanto ser aceito pelas pessoas e nem percebemos que se ela não nos aceitam por o que somos é porque não nos merecem verdadeiramente,para muitos aprender isso é uma coisa muito dolorosa,o que leva a perdas e descobrimento,e Mia,assim como toda pessoa passa por isso. no caso dela,principalmente,percebo que foi uma idiotice,mais quem nunca fez idiotice na vida? Michael ama Mia por o que ela é,nós amamos Mia por o que ela é, mas ela sempre tem que complicar as coisas né? Se não,não seria a Mia que conhecemos.
No sétimo livro de Diário da Princesa,Mia tenta parecer uma menina baladeira para impressionar os amigos de Michael,e na verdade,acaba ferrando tudo. Também tem o conselho estudantil que está praticamente falido e Mia precisa de dinheiro para a formatura,mais um fato de manipulação, Lilly vem me fazendo tomar ódio da sua cara a cada livro mais,antes eu até que gostava dela,mas ela tem isso de fazer  as pessoas fazerem o que ela quer se não dá praticamente um enfarto,creeedo. E o pior é a Mia,espero que ela cresça o suficiente para tomar as suas próximas atitudes e pare de se deixar levar pelos outros,porque se tem uma coisa que eu odeio é pessoa sem atitude,embora Mia seja uma pequena esseção.A gora falando do JP, mais uma personagem que não me engana,ele é muito sonso, com aquele papinho de amiguinho do Michael, rãn.,sei não. E já falando do Michael,nossa,te horas que me dá vontade de colocar o bichinho no colo,aiin,coisa linda. Apesar de todos os autos de baixos, vi mais atitude na personagem principal,e espero que só aumente.


 Sinopse: Mia é presidente do Conselho Estudantil e em sete meses acaba com os fundos na compra de latas de lixo, na qual a impressão sai errada ficando Bala, em vez de Lata. A princesa precisa arranjar dinheiro para alugar o salão para a festa de formatura do último ano. Sua avó organiza uma peça contando a história da família real da Genovia, em que Mia deve beijar um garoto que não é Michael. E o seu namorado vai dar uma festa com pessoas da faculdade. Será que ela, presidente do conselho estudantil , futura governante de Genovia e prestes a se tornar estrela de um musical, não está pronta para a balada?

Era a única coisa de que ela estava determinada.

"Você está bem?" Daniel sussurrou, sua voz macia, seus lábios tão
perto dela.
"Sim." Ela podia sentir a batida de suas asas. "Você me pegou."
"Eu sempre vou te pegar quando você cair."
Lentamente, eles caíram de volta ao mundo que havia deixado
para trás. Para Soreline onde o oceano lambia contra os rochedos. Quando
eles se aproximaram do dormitório, ele apertou-a fortemente, e gentilmente
ao redor da borda, saindo com um toque de pluma de luz.
Luce plantou os pés no parapeito e olhou para Daniel. Ela o
amava. Era a única coisa de que ela estava determinada. - Tormenta

sábado, 24 de setembro de 2011

20 anos de Nevermind !


Cara, sabe o que me deixa fula da vida? Um bando de bandinha de merda que se acha a tal e não tem porra de talento nenhum! Nunca,jamais nenhuma banda poderá se comparar com Nirvana,e muito menos essas merdas que temos hoje em dia. Eu não entendo,não entendo mesmo,como uma pessoa pode perder tempo sendo uma guria retardada idolatrando um monte de merda sem talento nenhum,uns até que só ficaram famosos porque tinha papai pra ajudar,e outras que se vestem que nem um arco-íris com calças rachando no bingunli- se é que me entende- e se acham os 'tals' do pedaço.Isso me intristesse,me intristesse mesmo. A GENTE TEVE BANDAS COMO NIRVANA NA NOSSA HISTÓRIA,PORRA! É uma puta sacanagem ter gente que joga todo o nosso progresso no lixo ouvindo esses fulaninhos com sons fuleros que não transmite porra de imagem nenhuma,e o mais triste é reconhecer que isso é a minha geração,se mata caraio!
Eu falo isso porque eu já fui assim,quem nunca ficou obcecado por alguma coisa? Eu descreveria como uma fase,mas tem muita gente que parece que não sai disso,não cresce,não sai do lugar. Isso me deprime. Me mata. Felizmente,Deus não me deu o dom de atrocidar as pessoas com o olhar,porque se não nesse momento muita gente não estaria viva,sério. 
Então quer dizer que você pode passar o tempo ouvindo uma merda de uma musica grudente,infrutífera e nem um pouco criativa - um exemplo, Justin Bieber - pesquisando sobre a vida de uma pessoa que nem sabe que você existe e não pode perder dez minutos do seu tempo para pesquisar sobre suas raízes,porque como vocês sabem,em 1900 e bolinhas o nosso mundo era totalmente fechado para nós - adolescentes - que éramos, e ainda somos mais um pouco menos,descriminados por uma sociedade hipócrita que dava valor a artista clichés que não tinham nenhuma voz ativa para aquele mundo. E então surgiu uma banda com um som diferente,verdadeiro e um novo olhar para o mundo,onde deu,enfim,a liberdade que muitos procuravam. A sede que o mundo tinha em sentir a importância da verdadeira arte enfim foi matada e iniciou-se uma nova era - A era Grunge - Onde o Rock voltou as paradas, e uma banda chamada Nirvana deu a luz ao hino da liberdade: Smell Like teen Spirit . Kurt Cobain, compositor,guitarrista e vocalista da banda foi considerado até hoje o grande gênio musical, o cara que trouxe novamente o rock para uma época onde o reino pop dominava, e,mais precisamente em 1991 foi lançado Nevermind,um dos discos que mais vendou no mundo até hoje,que mudou vidas e mais vidas e fez surgir artistas que provavelmente não ajudam na decadência musical como muitos. Nirvana é insubstituivel. Embora Kurt tenha falecido,suas músicas vivem a cada dia quando são tocadas,ouvidas e admiradas por nós,se temos o que temos hoje,é porque muita coisa foi conquistada naquela época.Eu não desconfio que o mundo venha acabar em 2012,já que alguns 'artistas' podem ser chamados de talentosos,porque o mundo não pode acabar? 
Concluindo,é necessário você separar o que é importante e o que não é nos dias de hoje,na verdade,isso é mais que fundamental. Você pode ser fãn,mais admita, e também separe futilidade de precisão,e talento de verdade de apenas rostinhos bonitos. Provavelmente posso receber muitos chingamentos nesse poste,mais eu não tô nem ai,pelo menos eu tenho opinião e tive iniciativa,não como muitos que tem medo. E quer saber? No final, os próprios fãns,sabem da verdade,até elas sabem o que é talento,embora não admita. Tah achando ruim,me processa! Nada vai mudar a verdade.
Hoje eu poderia está perdendo meu tempo fazendo qualquer coisa inútil e infrutífera,mais preferi abrir mão da futilidade pela verdade em algumas horas do meu dia para dedicar esse poste  a Nevermind - disco dessa banda que trouxe tanta coisa boa para o nosso mundo - que comemora 20 anos de puro sucesso.
E antes de finalizar,gostaria de dizer que quando me refiro ao "artista sem talento" estou falando da imagem que ele passa para mim,se é que tem uma,e não da pessoa que ele é. Enfim,cada um tem direito a voz e opinião,eu adoraria ouvir o lado critico de cada um e respeitarei isso,sinta-se a vontade para julgar a seu critério,assim como eu fiz.

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Fallen: Tormenta - Lauren Kate

Definitivamente, Tormenta é melhor que Fallen, ou pelo menos sobe a minha visão da história. O que me levou a ler Tormenta sobre todas as coisas foi mais curiosidade e nem tanto interesse,é que Fallen tem tanto mistério e no fim não se revela porcaria nenhuma,foi por isso que me decepcionei. Nesse segundo volume há novos personagens,sendo que Luce vai para uma escola de Nefilins (Humanos decedentes de anjos) e lá conhece Shelby e Miles, eles tornam a história muito interessante. No começo eu fiquei ' Qual é o problema com essa garota?' quando a Sheibe entrou na história,porém com o tempo eu fui entendendo o seu lado, e sobre o Miles não sai da minha cabeça que ele não é totalmente bonzinho como parece,para mim ele vai se revelar algo ruim,sério,mas eu não quero acreditar totalmente nessa parte do meu consciente já que eu sempre dou contra a quem quer atrapalhar o casal protagonista (Jude,Jacob,Miles...se matem!) .Desde o momento que ele se ofereceu para tomar café da manhã com a Luce (Miles) no seu primeiro dia de aula,alguma coisa me dizia que não era uma boa ideia,embora por enquanto ele não tenha comprovado o meu palpite. Uma coisa muito esquisita nesse livro é o romance do Daniel com a Luce,eles vivem discutindo por o fato da Luce querer saber a verdade e ele ter medo de contar,mais é muito estranho o modo que a autora retrata o relacionamento deles,tipo,tem cenas fofas e tal,mais sei lá,dá uma impressão de ser algo forçado,e para mim parece muito sem sal e sem açúcar,se tem algo legal nessa série concerteza,ou pelo nesse livro,não é o relacionamento deles dois. Não sei se foi porque eu li Estrela da Noite e Tormenta praticamente na mesma semana,mas achei alguns pontos em comum da relação da Ever e Damen,assim como do Danel e da Luce.Primeiro se forma triângulos amorosos Luce-Daniel-Miles e Damen-Ever-Jude e também tem isso da Ever desconfiar se o Damen é realmente sua alma gêmia,assim como a Luce desconfia dos sentimentos do Daniel para com ela, talvez eu esteja julgando errado,mais o mundo parece que ficou sem criatividade né? Na verdade,acho que tudo é meio cliché,dificilmente sai algo inovador,mais isso não torna ruim. Acho que mesmo a história tendo pontos parecidos,ou mesmo sendo a mesma história (Não que seja essa o caso) cada autor tem sua essência,e transmite isso através do seu trabalho.
Outra coisa que merece ser comentada foi a nova visão que o Cam me passou nesse livro,porque eu pensei que existia alguma coisa entre tanto ele e a Luce,quanto a Luce e o Daniel,pensei que esse seria o triângulo amoroso da história,mais o que o Cam queria mesmo era puro interesse,porque eu realmente pensei que mesmo com a sua cafagestagem ele gostava da Luce,no melhor estilo Damon Salvatore (entendeu?),acho que se ele fizesse realmente parte do triângulo seria bem mais interessante,mais enfim,vamos ver no que dá em Paixão,que a propósito já li e logo vou postar.




Sinopse: Quantas vidas você precisa viver antes de encontrar alguém que valha a pena morrer? Como consequência do que aconteceu na Sword & Cross, Luce foi escondida por seu namorado que é um anjo, Daniel, em uma nova escola chamada Shoreline, e que está repleta de Nephilins, que são descendentes de anjos caídos e seres humanos. Daniel prometeu que ela estará segura lá, protegida daqueles que querem matá-la. Na escola a Luce descobre o que as Sombras que a seguiram durante toda a sua vida significam – e como manipulá-las para ver dentro de suas outras vidas. Ainda assim, quanto mais a Luce aprende sobre si mesma, mais ela percebe que o passado é sua única chave para desbloquear seu futuro… e que Daniel não lhe disse tudo. E se a versão dele do passado não é bem como as coisas realmente aconteceram… E se Luce era para estar realmente com outra pessoa?

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Essa é a realidade.

 
 "A gente só tem a gente. No fundo, lá no fundo, essa é a realidade. Qualquer outra interpretação é espera. No outro. Que o outro fale, que o outro perceba, que outro entenda. Não entende. Porque não é a gente. Imagina que entende, mas não enxerga porque os olhos são outros, ainda que da mesma cor."
(Kandy)

Os Imortais: Estrela da Noite - Alyson Noel

Chegamos então a resenha do sexto e penúltimo livro da série Os imortais, me dá até um aperto no coração! quando comecei a ler Estrela da Noite eu tinha certos pressentimentos ruins,porque já sendo quase um desfecho não gostaria de me decepcionar com essa série,embora os últimos dois livros venham fazendo isso comigo.Acho que a autora persiste no erro em vários pontos legíveis,como diálogos cansativos e problemas e mais problemas desnecessários do livro,mas esse volume concerteza me surpreendeu porque não foi praticamente como eu pensava. Primeiro que foi menos focado na lamentação de Damen e Ever em busca do antídoto,que já é uma frescura a menos,na verdade,eu gosto deles dois juntos mais tive a impressão que de tanto se focar nisso fica meio chato o enredo do livro e acaba levando junto o resto da história. Mesmo fluindo devagar finalmente ouve o desfecho de alguns assuntos que fazem uma enorme importância para a história,e embora eu entenda o lado da Ever,como de costume ele me despertou raiva em alguns pontos. Assim como todo livro Estrela da Noite tem seus altos e baixos,mais concerteza fluio bem melhor do que Chama Negra, porque mesmo tendo gostado,tenho que dizer que pelo menos para mim Chama Negra saio uma leitura cansativa com muitas coisas desnecessários,eu me vi procurando na leitura por respostas que não tive,por isso foi meio frustrante,acho que por isso que gostei de Estrela da Noite,finalmente tive resposta para muitas perguntas e o melhor é finalmente a decisão da Ever ente o Jude e o Damen. O livro já começa com um diálogo entre Haven e Ever,e é nisso que ele mais se foca,mais sinceramente,achei meio infantil muitas reações que uma tem contra a outra: O ciúme da Haven, e o modo que a Ever começa a ceder a suas provocações. Mais já falando sobre a Haven,ela é realmente além de detestável uma personagem insuportável,sério,ela não percebe que o Roman a fazia de besta,uma coisa que até minha sobrinha de 5 anos perceberia. E já o Miles,adorei que tenha tido mais sua participação,finalmente ele soube a verdade,e eu gostei disso porque ele é um dos personagens mais hilários do livro,e mesmo sentindo falta dos diálogos legais que foram embora em Para Sempre e nunca voltaram,ele continua sendo muito divertido.O Damen nem se fala,se eternizando como sempre e embora esse livro provavelmente tenha sido o menos focado nele não dá pra negar o modo que ele me faz se derreter só de ler seu nome. Acho que a Ever está começando a sentir o efeito que suas atitudes produzem e que está apresentando casa vez mais mais maturidade (Aleluia!). Eu cabei de ler Infinito e logo estarei também postando a resenha deste.
Trecho ()

- Você voltou - Ele olhou para mim; as palavras,uma declaração e o olhar um questionamente.  
(Pág - 126)



Sinopse:Ever é responsável pela morte de Roman, Haven está determinada a destruí-la. Seu primeiro passo é separá-la de Damen, e, para isso, conta com a arma ideal: um segredo terrível sobre suas vidas passadas, que lançará uma nova luz sobre o relacionamento de Ever e Jude. Obrigada a enfrentar seus maiores medos com relação ao companheiro que escolheu para a eternidade, Ever é lançada em um combatestionar: para sobreviver, ela seria mesmo capaz de condenar Haven à escuridão de Shadowland? E será que todo o seu futuro com Damen poderia mesmo depender de uma revelação do passado?


PS:  Acabei de saber que a Ever ganhou como pior mocinha da atualidade,até da Bella Swan. Putz, pra você ganhar da Bella você tem quer MUITO ruim mesmo cara! haha

segunda-feira, 19 de setembro de 2011


 "A morte é parte natural da Vida. Regozige-se por aqueles que se uniram com a Força. Não Lamente por eles. Não sinta falta deles. O apego leva á inveja. A sombra da cobiça, isso sim." -  (Yoda - Star Wars)



Diário da Princesa : A Princesa em Treinamento

(Contém Spoiler!)

No sexto volume de Diário da Princesa, Mia se depara com outro dilemas,como no caso: Se seu namorado quer ou não quer transar? Faz o que sua melhor amiga quer ou não faz? Bem,é uma situação complicada. É engraçado, porque falando assim,e lendo o que eu próprio estou escrevendo parece uma coisa tão simples de saber ou de fazer,mas esquecemos que estamos lidando com uma adolescente totalmente insegura. Acho que Mia se deixa levar e muito por a Lilly, e isso muitas vezes acaba apagando o brilho da sua própria estrela,sei lá, ela fica muito pau mandado, acho que não só a Mia como todo mundo, ou praticamente,tem medo da Lilly - os personagens do livro - Já falando no caso da Mia e do Michael, ela deveria ser sincera com ele,e falar o que realmente está sentindo. A Mia mesmo sem querer sempre omite o que realmente está sentindo e mentindo de um certo modo que acaba se  enrolando toda nas suas próprias teias de falsidade.Não que eu ache que seja fácil falar sobre esse assunto (Principalmente com um gato como o Machael,concordemos né? hehe) mas a Mia tem que ter mais maturidade,ou se não, só vai mostrar que ela definitivamente não está pronta para um relacionamento. E já falando sobre o Michael, talvez eu tenha me surpreendido um pouco com ele, não que ele esteja forçando,mais eu pensei que fosse só mais uma brincadeira de mal gosto da Lana e não que pudesse ter algum fundamento de verdade, mas temos que entender o seu lado,ele é homem e todo homem tem hormônios. Certamente,se ele não tivesse falado sobre esse assunto eu até acharia ele meio gay,né? Mais achei mt fofo tb ele está disposto a esperar a Mia. Oww, eu amo essa casal!





Sinopse: No sexto episódio da série "O Diário da Princesa", Mia está às voltas com sua candidatura à presidência do conselho estudantil. Grandmère acredita que este pode ser um bom treinamento para a princesa. No entanto, Mia terá assuntos mais sérios com que se preocupar: ela descobrirá que geometria pode ser tão difícil quanto álgebra, e um inexplicável B em inglês também vai tirar seu sono. Além disso, Michael, o amor da vida de Mia, está na faculdade, e ela ficará realmente espantada quando sua arqui-rival Lana lhe disser o que os garotos da faculdade esperam de suas namoradas.

OMG !

Gente, uma dia desses estava eu,toda inocente, vendo as news do site do Estrelando Teen quando de repente me deparou com uma promoção que você respondia uma fofoca criativa e concorria a o kit de Gossip Girl,claro que eu fui lá e concorri. Na verdade,eu não tinha muitas esperanças,mais então entrei lá na página hoje, e adivinha? Siim,eu fui uma das ganhadoras! aaaah. (Surtando totalmente aqui galeraa. Owwn, tão feliz! Sonho realizado.)




domingo, 18 de setembro de 2011

A Garota da Capa Vermelha - Livro&Filme

Ok, eu estava desesperada por esse filme,então acabei assistindo metade dele na casa de uma amiga. Depois disso foi desespero total,porque eu queria mt assistir,porém minha amiga não estava achando a sua cópia do DVD para me emprestar,e a locadora estava fechada,então a cristã aqui, passou a madrugada toda baixando o filme,e foi dormir praticamente as 4 da madrugada - Ou melhor - da manhã .É,pensa que vida de quem tem Internet ruim é fácil ?O fato que tb colaborou para isso é que eu tb estava desesperada pela tradução do livro,mais só acabei encontrando o primeiro capítulo (Poor favor,se acharem me mandem Ok?) Mas o que eu li nesse primeiro capítulo chamou muito a minha atenção,é uma narrativa leve,que  ao mesmo tempo trás um toque Dark,e mostra uma forma muito peculiar que a Valerie enxerga as coisas. Podemos ter uma visão mais clara dessa personagem,e isso concerteza me fez entender muito mais o filme.
Mais valeu a pena tanto esforço,cada segundo,cada minuto, valeu. O filme é definitivamente viciante,complexo,e deixa aquele gostinho de quero mais, que faz você ficar sonhando. Agora falando dos personagens (AAAAh, Perter, caasaaa cmg,casa cmg,casa cmg !!!!!!!!! Coisa perfeita do universo! aaaah.Tah parei.) cada um me impressionou de um modo, e em toda hora eu tinha um palpite diferente,que cheguei a achar que era até a pobre da Valerie. O Peter é o Peter,né? Totalmente sem palavras, amor agudo por esse personagem,já o Henry eu achei meio bobão, ou então é minha paixão totalmente cega por o Peter que me faz ter essa visão (Cego enxerga?). O Pai da Valerie,quem diria em? Passou o filme todo,quando não era bebado,era se lamentando,ou se não com aquela cara do pai da Bella Swan (Haha, é o pai da Bella Swan! asausah #Brinks) ,ou seja,totalmente mosca morta,nem chamar atenção.A vovó é a vovó, e a mãe nessa história é uma tremenda vádia,por isso que eu nem vou contra o corno,coitado. E agora vamos falar finalmente falar da Valerie, admirei sua coragem e atitude em todo o filme, umas das primeiras personagens que não me decepcionaram. O que eu vi nela é um olhar avançado para o mundo que ela vivia,o que o Peter também tem, por isso que eles se davam tão bem, e o fato que ela ama ele tanto quando eu conta muitos pontos,eles formam um belo casal. No capítulo que eu li do livro, que foi disponibilizado pela editora, eu vi uma ligação muito especial entre tanto a Valerie e o Peter,quanto entre ela e a Luce (Sua irmã),acho que no filme faltou mostrar mais esse lado,embora é claro que não dê para colocar tudo de um livro de 200 e tantas páginas em um filme de 1:30 h,então é compreencivel. A Catherine Hardwicke é um génio, o filme é mt bom mesmo,e na minha opinião, o primeiro filme de crepúsculo, que foi dirigido por ela,foi o melhor até hoje,mesmo tendo tido pouco orçamento e tal,ela sabe utilizar o que tem. A moda agora é adaptar roteiros para livros,acho que acabaram invertendo as posições,e eu até que gostei, se todos levarem como exemplo este,será uma coisa de grande utilidade.

A capa é tão perfeita quanto o filme,mas enfim...É a Amanda né? Linda de todo jeito!

 Sinopse: Idade Média. Valerie (Amanda Seyfried) é uma jovem que vive em um vilarejo aterrorizado por um lobisomem. Ela é apaixonada por Peter (Shiloh Fernandes), mas seus pais querem que se case com Henry (Max Irons), um homem rico. Diante da situação, Valerie e Peter planejam fugir. Só que os planos do casal vão por água abaixo quando a irmã mais velha de Valerie é assassinada pelo lobisomem que ronda a região.


sábado, 17 de setembro de 2011

Fallen - Lauren Kate

Mais uma postagem atrasada,que eu me lembrei que não postei pq estava preste para colocar a de Tormenta e bãan, vi que não tinha a de Fallen. Começando...eu sempre falei que não gostava muito de Fallen, eu queria me corrigir,ou melhor,me retratar. Na verdade,eu gosto de Fallen,é meio intrigante e misterioso,mais é que eu tinha uma espectativa totalmente oposta do que seria no caso,e por manter essa espectativa tão alta,creio que me decepcionei. Primeiro: No fim do livro não vi mt sentido e nem coerência. Segundo: Achei a Luce totalmente patética,até mais que a Bella,se é que me entende.Terceiro: a história por si já começa de maneira fraca.
Mas mesmo assim não é ruim,na verdade,é um tipo de livro que vc definitivamente não quer soltar,e que vc realmente quer saber o mistério no final da história,e acho que isso é um problema,porque,sinto muito ao decepciona-los caros leitores que ainda não leram Fallen,mais o mistérios não se revela no final, e eu não gostei disso. Achei que depois que tudo que a Luce passou,o mínimo que ela podia ter era uma explicação racional para tudo isso,mas não, além de ser seguida por sombras a vida toda,ver as pessoas que se aproximam de si morrer sem vc poder fazer nada e saber que é sua culpa,e ainda ser chamada de louca,vc não tem nenhuma explicaçã para isso. Sei que isso é colocar sua vida em risco,mas poxa,isso tudo é marketing para o próximo livro? Definitivamente,eu acho que sim. Por isso que eu não desisti dessa série e resolvi ler o segundo,que  no caso seria Tormenta,e tenho que dizer que melhora mt,o que eu achei que não era possível. Se olharmos bem,a maioria das séries, o primeiro livro é sempre o melhor,sei lá,acho que deve ser difícil não se perder em uma história para uma autora,então não me dou no direito de julgar,mas Tormenta supriu minhas expectativas e logo vou postar sua resenha aqui,sem mais palavras,não vamos perder o foco.(Eu acabei comprando os outros dois: Tormenta e paixão,para completar logo tudo,com o meu exemplar lindo de Fallen,mais tarde a foto *--*). Voltando a história que envolve esse livro, eu senti dó de muitos personagens,principalmente da Luce,o que eu quero dizer quando a chamo de patética é que ela é defendida o livro todo,e não toma nenhuma atitude que eu possa dizer: 'Waau,ela é fodástica' ou ' Waau,ela tem personalidade'.Mas eu sinto que definitivamente ela é uma dos tipos que vão amadurecer e crescer na história,é o que eu espero.
Falando dos outros personagens, adorei s Ariane e a Gabbe,mt foda. O Daniel é perfeito,primeiro com a linhagem bad boy e depois como o romântico.O Roland tb é ,achei ele mt atraente e misterioso no livro,não mais que o Daniel,é claro. O Cam faz o tipo jogo duro,vilão gostoso e sedutor que me mata,ele me lembra um pouco o Roman de Os imortais. E no fim algo que me surpreendeu mesmo foi a traição de um dos personagens (Eu era a única que pensava que de todas a Sr. Sophia era a mais ingénua?E vou sentir muita saudades da Penn,ela foi uma das personagens que mais mereceram minha feição,mesmo tendo uma aparencia de pura inocência teve muitas das iniciativas da história) .


Tenho que dizer que essa série tem as melhores capas? Mt perfeitas *--*


Sinopse: Luce, uma garota que desde sempre fora atormentada por sombras, acaba indo parar em um reformatório quando um acidente acontece e seu suposto amigo, Trevor, acaba morto carbonizado. No “colégio” Sword & Cross, Luce conhece Ariane, que viria a se tornar uma de suas melhores amigas, Molly, que em seu primeiro encontro joga bolo de carne nos cabelos de Luce, Cam, um garoto por quem Luce se sente atraída, e Daniel, seu amor de vidas passadas por quem nutre um amor proibido. Luce se envolve com Daniel, e acaba se vendo meio a uma guerra entre anjos.


quinta-feira, 15 de setembro de 2011

#NowPlaying - Wish You Were Here - Avril Lavigne

Queria Que Você Estivesse Aqui

Eu posso ser dura
Eu posso ser forte
Mas com você, isso não é assim.

Há uma menina
Que dá a minima
Atrás dessa parede
Você simplesmente atravessa

E eu me lembro
Todas aquelas coisas malucas que você disse
Você as deixou correndo pela minha cabeça
Você sempre está lá
Você está em toda parte
Mas agora eu queria que você estivesse aqui

Todas as coisas loucas que fizemos
Não pensamos sobre elas
Só fomos com elas
Você está sempre lá
Você está em todo lugar
Mas agora eu queria que você estivesse aqui

Refrão
Droga, Droga, Droga
O que eu faria para ter você
Aqui, aqui, aqui
Eu queria que você estivesse aqui
Droga, Droga, Droga
O que eu faria para ter você
Perto, perto, perto
Eu queria que você estivesse aqui

Eu amo seu jeito
É quem eu sou
Não tem que tentar duro
Nós sempre dizemos
Diga as coisas como são
E a verdade
É que realmente sinto falta

E eu me lembro
Todas aquelas coisas malucas que você disse
Você as deixou correndo pela minha cabeça
Você sempre está lá
Você está em toda parte
Mas agora eu queria que você estivesse aqui

De todas as coisas loucas que fizemos
Não pensamos sobre elas
Só fomos com elas
Você está sempre lá
Você está em todo lugar
Mas agora mesmo, eu gostaria que você estivesse aqui

Refrão
Droga, Droga, Droga
O que eu faria para ter você
Aqui, aqui, aqui
Eu queria que você estivesse aqui
Droga, Droga, Droga
O que eu faria para ter você
Perto, perto, perto
Eu queria que você estivesse aqui

Não eu, Eu não quero deixar ir
Só quero que você saiba
Que eu nunca deixarei ir, deixarei ir oh oh
Não eu, Eu não quero deixar ir
Só quero que você saiba
Que eu nunca deixarei ir, deixarei ir, deixarei ir, deixarei ir, deixarei ir!!

Refrão
Droga, Droga, Droga
O que eu faria para ter você
Aqui, aqui, aqui
Eu queria que você estivesse aqui
Droga, Droga, Droga
O que eu faria para ter você
Perto, perto, perto
Eu queria que você estivesse aqui
Droga, Droga, Droga
O que eu faria para ter você
Aqui, aqui, aqui
Eu queria que você estivesse aqui
Droga, Droga, Droga
O que eu faria para ter você
Perto, perto, perto
Eu queria que você estivesse aqui
 

Os Imortais - Chama Negra : Alyson Noel

Own, tô tão feliz que postar essa resenha,é que eu me sacrifiquei mt para ler esse livro.Se lembra quando disse que tinha comprado os outros três livros restantes da série ? Pois é, bem Chama Negra,por engano,acabou vindo em inglês.É claro que eu troquei,porém, vai demorar um pouco para chegar,e já que eu sou totalmente agoniada não aguentei e baixei o livro desesperadamente para depois poder ler meus lindo exemplares de Estrela da Noite e Infinito! Agora voltando para Chama Negra...bem,o que eu posso falar? Eu esperava um pouco mais. Na verdade, me surpreendeu em relação a alguns aspectos,mas de decepcionou a outros,eu diria que me frustrou para ficar mais claro,sério. Na hora que você pensa que finalmente tudo está se encaxando acontece alguma coisa que estraga tudo,ou melhor,alguém.Cara, eu falei e repito,não gosto do Jude ! Fofinho,bonzinho,isso não cola cmg,por isso tenho quase certeza que ele faz muitas coisa com propósito e não tão inocente como se diz. Já a Haven,é outra praga né? Desde o primeiro livro sempre falava do seu lado egoísta e prepotente, e finalmente o que eu disse se concretizou,tinha certeza que ela ia trazer dor de cabeça (Praga de Layla pega #meubem! haha). No caso do Roman,peguei até uma certa feição por ele,porque eu entendi o seu lado,que para mim foi um dos pontos mais altos do livros.Sabe,na maioria das vezes o mocinho sempre tem razão,e nunca se mostro outro lado a não ser o seu,mas nesse caso foi diferente,e mesmo amando o Damen com toda a minha alma,eu concordo em alguns pontos como o Roman sim! Não significa que o Damen seja mal só porque ele cometeu um erro,porque eu acho que ele errou em um certo ponto,porém,meu amor por ele continua inatingível.(Se mata Jude,praga da vida!Afzz, se eu fosse a Ever ele ia ver,eu espero que ele acabe morrendo,de preferência pelas mãos da Haven!). E quer saber de uma coisa? A Ever é muito burra,e para mim,a culpa de tudo que acontece é dela. Eu não queria ficar a criticando,mas eu não aguento,suas atitudes me disperta muito ódio,mas eu espero muito que nos próximos livros isso mude e eu posso voltar a sentir o que eu sentia por a antiga Ever.

Agora eu tenho certeza que nessa capa é a Ever e a Haven.

 Sinopse: Enquanto tenta ajudar Haven na transição para a vida imortal e liberar Damen do feitiço que não permite que ela toque nele, Ever se aprofunda mais e mais nos mistérios da magia negra. O feitiço, porém, vira contra a feiticeira, e ela se vê presa a seu maior inimigo: Roman. A força estranha e poderosa que toma conta de seu corpo impede que Ever pare de pensar nele, de desejá-lo. Ela quer resistir à atração incontrolável que a está consumindo. Ele quer se aproveitar desse momento de fraqueza. A ponto de se render, Ever procura a ajuda de Jude, arriscando tudo e todos para salvar a própria vida e seu futuro com Damen…


Para quem quiser o Download - Aqui

 

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Diário da Princesa: A Princesa de Rosa - Shocking

  Em A Princesa de Rosa-Shocking Mia tem que desesperadamente convencer Michael a leva-lá ao seu baile de formatura,enfim,a história gira em torno disso provavelmente em todo o livro. Fala sério, eu não sei se é porque eu não sou praticamente nada romântica, ou é porque é realmente sem importância mesmo essa coisa de baile (Hellooo, obrigada por nos iludir filmes americanos!),que é claro que não existe no Brasil.Por eu já ter lido todos os livros, percebo como a Mia é imatura em certos pontos,principalmente nesse livro,mas tb sei que ela não é mt diferente de mim e de vc,na realidade há momentos que todas nós lutamos por o que queremos desesperadamente mesmo sendo a coisa mais fútil do mundo, e depois paramos para pensar e percebemos que nem valia totalmente a pena,sei que Mia uma certa hora vai perceber isso. O principal motivo de ter lido O Diário da Princesa é pq é mt descontraído e Hilário,e isso concerteza cobre muitos pontos fracos,mas o que recompensa no final é saber que é uma fase,e a Mia como todas nós passa por vários,e ao acompanhar a sua história vimos isso claramente. Se lembra que eu disse que gostava da Lilly, esqueça disso,sei que ela é uma das melhores amigas da Mia,só que ela é muito egoísta mesmo, e muito mandona,sério. Se eu tivesse uma amiga como ela pode ter certeza que já estaria morta, e é por isso que me dá raiva da Mia em certas horas,ela é muito monga,concerteza um dos seus grandes problemas é conseguir dizer não para as pessoas,e é impressão minha ou ela tem certo medo da Lilly? Pq mesmo ela - A Lilly  - tendo lá suas qualidades, que eu realmente admiro,como ver os erros da sociedade e tal (Concordamos com um certo exageramento em alguns casos), tem sérios problemas de personalidade, e Mia é realmente uma grande amiga em atura-lá (Coitado do Boris minha gente! Mesmo usando aparelho dentário,óculos fundo de garrafa e usando o suéter por dentro ca cauça,o coitado não merece! Mais foi mt tolo em relação ao globo. Meu filho,vc morre e ela fica ai agarrando mais gostosões no armário!)


 

Sinopse: Mia comemora seu aniversário em um restaurante, onde, após tropeçar em Rommel, o cachorro de Grandmère e derrubar sopa na princesa viúva, o auxiliar de garçom Jangbu Panasa é demitido. Lilly fica revoltada e inicia um protesto, paralisando o serviço de hotéis, restaurantes e bares em Nova York. Mia se preocupa em ir à festa de formatura com Michael, mas ele não quer. E em seu aniversário, Lilly beija Jangbu e Boris (o antigo namorado de Lilly) se torna o namorado de Tina. Para ir à festa de formatura, Mia deve convencer Michael. Como?



Durante algum tempo...

 
 contei mentiras a mim mesma com a pretensão de mudar o que eu sentia por dentro, mas não foi o suficiente para esquecer. Eu vestia disfarces para ninguém me reconhecer, fingia que não sentia, que não via. Engolia tudo aquilo que não me fazia bem, sem soltar nenhuma palavra a respeito daquilo que me fazia mal. Fui alimentando rancores, inventando ilusões, colecionando lágrimas e desperdiçando emoções. Achando que de algum modo aquilo iria passar. E passaram-se os dias, os meses, os anos, as pessoas. Passaram-se tudo, menos a dor. Tudo que eu sempre quis esquecer, ficou guardado por dentro e estampado por fora. Perdia-me em lembranças ruins, em histórias mal contadas, em mentiras deslavadas. Não conseguia me encontrar, me decidir, me definir. Queria mudar de rumo, queria mudar o mundo, nem que fosse só o meu. Durante muito tempo, numa busca incansável, num encontro desesperador, fui me achando, encontrando respostas e definindo sentimentos. Depois de várias contradições, cheguei a uma conclusão: Não existe uma definição exata para aquilo que sou, mas sou tudo aquilo que eu busco ser, um dia!
 

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Um sonho Impossível & O Casamento de Rachel

 Okey, eu amo a Sandra Bullock e ela é totalmente d+,embora eu ainda não tivesse visto ainda Um sonho impossível. Tah legal,vc deve achar que eu sou de outro mundo e tal,afinal ganhou o Óscar! Eu achei uma história fantástica,principalmente o equilíbrio que houve em tudo isso. Entrei com a visão que seria um filme drama,e me deparei com uma quase comédia,sério,não que isso seja ruim,porque eu achei genial e teve momentos que eu realmente me emocionei,mas definitivamente é o primeiro filme que eu tenho impresão que é uma coisa e na verdade não é e eu realmente gosto. A Sandra realmente mereceu o Óscar, e a história de Michael Oher,além de ser real é mt involvente. Definitivamente,acho que tenta passar a realidade do mundo de hj,ou pelo menos,um pouco dela.

Sinopse: O filme conta a história de Michael Oher (Quinton Aaron), um jovem negro vindo de um lar destruído, que é ajudado por uma família branca, liderada por Leigh Anne (Sandra Bullock) que acredita em seu potencial. Com a ajuda do treinador de futebol, de sua escola e de sua nova família, Oher terá de superar diversos desafios a sua frente, o que também mudará a vida de todos a sua volta.


Desde que eu assistir O Diabo Veste Prada e O Diário da Princesa, é impossível não amar a Anne,ela é tão fofa. Em O Casamento de Rachel vemos um outro lado dela,mais adulto e agora fazendo drama,mostrando que é realmente uma atriz competente e não só um rosto bonito. O filme é meio antigo,lá pra 2008,mas é mt bom,e sendo que eu assistir ele um dia desses,acho que merecia uma resenha. A droga se tornou algo tão comum no nosso dia-a-dia q muitas vezes nem nos indignamos mais,e as vezes julgamos tantos as pessoas e rotulamos as coisas,sem perceber que é um erro terrivel,afinal nunca é fácil terminar um vício,e para um viciado é muito difícil um relacionamento. A sociedade deveria acolher essas pessoas - eu digo, os ex-viciados,e não descrimina los - como acontece o tempo todo nos dias de hoje.

Sinopse: A festa de casamento de Rachel tem tudo para ser perfeita. Amigos e familiares reunidos numa bela cidade de Connecticut, num fim de semana repleto de comida, música e carinho. Mas quando Kim, a irmã mais nova de Rachel, chega após um longo período numa clínica de reabilitação, todos se preocupam. Com seu histórico de crises e conflitos familiares, Kim tem o dom de provocar grandes dramas em qualquer situação. Na festa, sua postura sarcástica faz reviver antigas feridas e transforma o casamento dos sonhos num campo de batalha.

domingo, 11 de setembro de 2011

Os Imortais: Terra das Sombras - Alyson Noel


Então chegamos ao terceiro volume da série Os imortais,e eu realmente queria postar essa resenha porque sinto a necessidade de postar logo a de Chama Negra (Sim, tornei vergonha na cara e comprei os outros três livros: Chama Negra,Estrela da Noite e  Infinito. Completei minha coleção! até que enfim.) 
Sinceramente,a Ever tem uma mudança significativa nesse livro, ou pelo menos eu percebi isso,e eu querei muito dizer que foi uma mudança positiva,mas na verdade não é. Ela passa praticamente todo o livro se lamentando por os seus erros passados,e acho que acaba perdendo tempo para procurar uma solução, e colocando o Damen em segunda opção (Cara, como ela tem coragem? Eu com um homem perfeito como esse não tem coisa do mundo para me separar). Outra coisa que eu gostaria de acrescentar é que como eu falo agora,e como já falei nas resenhas anteriores, nunca gostei da Haven e sempre achei que ela se lamentava demais fazendo as pessoas terem pena dela por os pais que tem e tal, desviando o fato é que ela sempre foi invejosa e sempre quis tudo que a Ever tem, então não gostei da atitude da ever e ponto. (Deveria ter deixado ela morrer!) mas enfim, tenho certeza que ela vai dar muita dos de cabeça, isso é bem o tipo dela. 
Eu sinceramente sinto falta daquela Ever de Para Sempre nesse livro, eu tenho a leve a impressão que a autora meio que se perdeu quando se trata a essa personagem (Sorry, titia Alyson!),e talvez um pouco até da história, porque eu definitivamente esperava mais das continuações do livro progenitor. Gostaria tb de falar sobre o Jude, acho ele fofinho e tal,mas eu sou a única que não vou mt com a cara dele? Não só por nem chegar aos pés do Damen, porque tipo, ninguém chega até lá,e é pedir demais,eu sei. Mas por ser totalmente água com açucar durante todo esse livro,porque se é para competir,que seja pelo menos a altura e que faça nós,leitoras fieis, pelo menos questionar tb a nossa decida por quem torcer (Tipo Stefan e Damon) .




Sinopse: Ever e Damen atravessaram diversas vidas e enfrentaram os mais terríveis inimigos com um só objetivo: ficar eternamente juntos. E quando esse sonho está ao alcance de suas mãos, um poderoso feitiço cai sobre Damen. Agora, para ele, simplesmente tocá-la ou encostar os lábios nos dela significaria a morte, o exílio definitivo em uma terra de sombras, o lar das almas perdidas.
Desesperada por livrá-lo da maldição, Ever mergulha de corpo e alma na magia e encontra uma ajuda inesperada: um surfista chamado Jude. Apesar da profunda lealdade a Damen, é inevitável que ela se sinta atraída por esse garoto estranhamente familiar, de olhos verdes, pele bronzeada, braços definidos, dons mágicos e passado misterioso. Ainda mais quando Damen decide se afastar dela.

sábado, 10 de setembro de 2011

Jamais seria. Patético.

 “Você escreve tudo que te dá vontade, inventa histórias, finge sentimentos, cria pessoas. Se preenche, de uma forma falsa e totalmente fingida. Cria uma máscara para si que vai moldando sua vida, fazendo com que você viva, então, baseado nas mentiras que você mesmo criou. Agora, você não consegue mais se livrar dessa poesia falsa que, mesmo sendo irreal, te rende alguma coisa. Mas tudo é uma mentira: as poesias, os sentimentos, as pessoas, você. Agora, você está rodeado de pessoas, mas mal sabe que está mais sozinho do que nunca. Você se transforma em alguém que você não é e que, talvez, jamais seria. Patético. Não sei o que dizer, na verdade, só lamento e lamento muito. Que Deus, ou sei lá quem, - porque Deus não tem nada a ver com a falta de essência das pessoas - nos livre de tudo isso.”
 
— Diego Nunes

Diário da princesa : A Princesa á espera - Meg Cabot

Nesse livro Mia está lidando com o fato de ser princesa pela primeira vez de verdade, ela vai para Genovia passar as férias de verão logo após o baile (E finalmente ficar com Michael). Bem, depois de aguentar um primo muito chato ,e gato (Renée,me liga?) que vive imitando o Rick Martin e disputando popularidade com o príncipe William ,e sobreviver as idiotices de sua avó,ela finalmente volta e começa a perceber DE VERDADE que não é fácil ser princesa,e que isso,é claro, exige sacrifícios,como nesse caso,um dos seus encontros com Michael (),a história se resume a isso.
Provavelmente um dos livros mais fracos da série,mas que porém,trasem partes significativas para o que vem a seguir. Porque a Mia sempre arranja um jeito de complicar tudo? Sério. De verdade, ela sempre tem que desconfiar ? Porque se o Michael ta com ela é claro que ele gosta dela,ela simplesmente tem que parar com essa insegurança desnecessária e inútil,mas em compensação temos cenas fofas desse casal que me faz transbordar de emoção,embora eu ache que as coisas poderiam ficar menos água e sal. Eu queria acrescentar que não acho que a Mia tem problemas para dizer mentiras,ok,tb,mas o seu sério problema é para dizer não,principalmente para uma certa avó (Que se eu já tivesse uma igual não estaria mais viva.)



 Sinopse: Mia Thermopolis, a princesinha que encantou jovens de todo o mundo no romance e no filme O diário da princesa, está de volta. Neste novo e quarto volume da série, A princesa à espera, Mia, depois de finalmente ter conquistado o coração do rapaz por quem era apaixonada, Michael Moscovitz, precisa passar as férias na Genovia, a milhares de quilômetros de seu amado.


- Quotes Caio Fernando Abreu

 
 
 # - “Se algumas pessoas se afastarem de você, não fique triste, isso é resposta da oração:
‘livrai-me de todo mal, amém’.”

 
  # - “Sinto-me terrivelmente vazio. Há pouco estive chorando, sem saber exatamente por quê. Às vezes odeio esta vida, estas paredes… esses diálogos vazios”.

 
   # Tenho impressão que alguma coisa na minha cabeça muda. E muda forte. Não sei bem o quê. E como se estivesse muito mais velho. Assim como se um contato frontal com a morte fosse a única coisa que faltava para ficar definitivamente adulto. Pois é. Era terrivelmente real. E feio. E vazio — alguma coisa já não estava mais lá. A alma? Pode ser.”
 
 
 

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Fala sério, patriotismo !


Confesso que eu fiquei sem escrever nesses últimos dias por causa da porcaria do dia da Pátria,não exatamente por ele,mas por causa da porra do desfile - Cara,o Hino Nacional é a coisa mais mentirosa que eu já ouvi na vida,mais ainda do que as músicas da Taylor Swift - Mas enfim, eu fiquei tão assada por ter andado os 4 cantos da cidade por míseros dois pontos (A Culpa é toda sua,professor desgraçado de Matemática!),que fiquei o restante do dia de ontem todinho tentando recuperar o liquido sinovial das minhas articulações,assim como usando uma toalha no rosto para as queimaduras. O governo deveria ter vergonha na cara, como é que eles nos fazem passar por uma humilhação pública desse jeito ? Sem tirar o fato que agora eu tô vendo o meu rosto estampado em sites idiotas da região com esse desfile, e nem água mineral direito tiveram coragem de distribuir ! É o meu direito como cidadã brasileira expor minha opinião sobre isso, porque se não fosse por esse bendito dois pontos,que podem salvar minha pele no final do ano, eu,de jeito nenhum fazeria parte disso, sou totalmente contra a qualquer tipo de torcida organizada,assim como tenho orgulho de ser alguém sedentária, que provavelmente vai morrer muito antes desses esportistas que se acham o máximo. Se bem que eu tenho muitas chances de viver mais do que eles tb nesse caso, levando em conta o câncer de pele que isso pode causar. Cara como eles aguentam o sol ? Eu quase morro ! E falado sério, deveríamos assinar um contrato antes disso, porque nós corremos grandes riscos,tipo, além do que foi citado anteriormente, poderíamos ser : Atropelados por um ónibus,caminhão,ou até um daqueles cavalos que eles usam no desfile;Cair e quebrar,um braço,uma perna,ou sei lá oque; Bater a cabeça com muita força e ficar com sérios problemas mentais e assim por diante, e vários outros acidentes que podíamos está disponíveis para acontecer. E se acontecesse ? Como é que íamos pelo menos receber uma indenização nesse caso? Ou iríamos morrer na fila dos SUS a espera de atendimento ? Agora entende o que eu tô falando ? (Por favor, se você achar totalmente exagerado o que foi dito acima,apenas ignore! Afinal, foi totalmente concluído sobe um acesso de raiva).

 



- "Às vezes, na vida, a gente cai em buracos dos quais não consegue sair sozinho. E para isso que os amigos e a família servem — para ajudar. Mas eles só podem ajudar se você informar a eles que está lá embaixo."


(Diário da Princesa - A Princesa Mia )


segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Moulin Rouge - Amor em Vermelho

Eu sei que esse filme não é nada atual,mais apenas agora eu vim assistir,tenho uma amiga que é louca por ele e eu tb ameei *--*. A história é baseada em um cabaré que realmente existe em Paris,e que foi construído em 1889, mas é claro que o resto é ficção,mas uma ficção muito bem feita,a história é linda. Dificilmente você acha musicais de qualidade para os dias de hoje,e Moulin Rouge é uma das esseções ( Fala série High School Musical! Nada contra porque até que é legalzinho,mas...Vamos admitir,a história é bem capenga/*). Satine e Christian trasem as telas um amor impossível mais ao mesmo tempo nada cliché,mostra tb a escolha entre o interesse e o verdadeiro amor, e qual do dois é mais forte. O que eu achei muito interessante tb foi as músicas desse musical,eles colocaram Madonna! Sim,Madonna. Se fosse em outro caso acharia ridículo,afinal,pelo amor de Deus,é um filme baseado na época de 1899, e a Madonna pode até ser velha,mas não acho que seja tanto assim, e tb Lady Marmalade que é uma música linda e ficou espetacular no filme (Particularmente,uma das minhas partes preferidas)faz parte da trilha sonora e não,não foi feita nessa época,e sim em 1974, poderia ser muuito ridículo mesmo,mas não é,isso não torna tudo genial ? Porque para mim um diretor que torna uma coisa dessas o espectáculo que é esse filme é digno de Oscar, e realmente foi ao Oscar,porém não ganhou (Perdeu para Uma Mente Brilhante, que ridiculariza uma doença séria,eu mereço!) e de quebra trás a linda (Antes do botox) Nickole Kidman.

Trecho que ameei *--* ():
“Dias tornaram-se semanas, semanas tornaram-se meses, e então em um dia nada especial, eu fui até minha máquina de escrever, me sentei e escrevi nossa história. Uma história sobre uma época, uma história sobre um lugar, uma história sobre as pessoas. Mas acima de todas as coisas uma história sobre amor. Um amor que viverá para sempre.”


Sinopse: A história se passa em 1899 e gira em torno de um jovem poeta, Christian, que desafia a autoridade do pai ao se mudar para Montmartre, em Paris, considerado um lugar amoral, boêmio e onde todos são viciados em absinto. Lá, ele é acolhido por Toulouse-Lautrec e seus amigos, cujas vidas são centradas em Moulin Rouge, um salão de dança, um clube noturno e um bordel (mas cheio de glamour) de sexo, drogas, eletricidade e - o que é ainda mais chocante - de cancan. É então que Christian se apaixona pela mais bela cortesã do Moulin Rouge, Satine. 

domingo, 4 de setembro de 2011

Desculpa sociedade, mas eu sou o oposto do que você diz pra eu ser .



(...) Camiseta de banda, fone de ouvido com um rock pesado. É disso que eu gosto. Sim, eu prefiro video game do que shopping. Prefiro preto do que rosa. Minha maquiagem é borrada e desajeitada, meu cabelo não é perfeito e está muito, mas muito longe disso. Meu corpo não é de modelo e nem parece ser, mas tanto faz. Eu gosto de tudo aquilo que as garotas comuns não gostam. Ah, eu odeio gente normal, gente perfeita. Elas me cansam. As pessoas me xingam de gorda, feia, anormal. E daí? Eu sou assim mesmo, eu gosto de ser assim. Esse é meu jeito, meu estilo próprio. Eu sou fora do padrão, não sigo nenhuma moda. Essa é a minha maneira de viver a vida e de ver as coisas. Essa sou eu e eu não vou mudar porque julgam-me estranha. O diferente me agrada muito mais do que o igual. Minha opinião é gravada em pedra, não tente mudá-la. E não tente me entender, você morrerá sem conseguir. Whatever, eu sou assim. 




Desculpa se te Chamo de Amor - Federico Mocci

Esse livro é do nosso querido Federico Mocci,que para quem não conhece fez o consagrado livro ' Três metros acima do Céu ' (Nunca ouviu falar? Fala sério, de que mundo você é? É um grande clássico Italiano e europeu que é muito conhecido no mundo todo,se eu não me engano,tem até um filme que pretendo muito assistir.Mas logo vou posta a resenha dele galera, muito d+). ' Desculpa se te chamo de amor ' é um romance que aborda temas variados e que eu achei de grande importância e conceito para a sociedade de hoje em dia. Alex tem 37 anos e Nikki 17,e juntos eles descobrem coisas um do outro que nem eles próprios não sabiam que existia. Ache excepcional o modo com o autor abordou que a diferença de idade não é uma das coisas mais importantes quando os sentimentos são realmente verdadeiros,e também o jeito que os personagens conduziram esse relacionamento sobre uma sociedade que não é,e nunca será, pronta para abrir novos horizontes e aceitar as diferenças.É muito bonito ver no decorrer da história o que cada um aprende com o outro, mostra o sinonimo do verdadeiro relacionamento,que é cada um dar uma das duas partes dar uma coisa de si e construir no meio disso um só relacionamento, e não viver de ilusões um do outro, é por isso que acontece tanta decepção amorosa no mundo de hoje,simplesmente as pessoas botam muita expectativas uma em cima da outra. Voltando ao assunto do livro, provavelmente os dois protagonistas nunca iriam se conhecer se por ordem do destino um acidente não os unissem,isso mostra que muitos males vem para bens.Quando eu li a sinopse até achei meio cliché mais o título por si é tão,sei lá,diferente de um certo modo que me despertou muito curiosidade,assim tb como o autor que eu simplesmente adoro, Federico é uma mente relativamente revigorante quando se trata aos seus livros e definitamente merece parabéns por sua belas obras,e especificamente nesse ele demonstra do um modo que só ele consegue o que o amor é capaz de unir.A Propósito, tem a continuação desse livro que tem tb um titulo muito fofo *--*  'Desculpa,quero me casar com você' , eu preciso muuuito ler ! 

Trecho que ameei ()
 - " Niki sorri. Então se vira e o beija, com aquela boca que tem sabor de amor, como uma menina pequena caprichosa que procura por um beijo e sabe que vai encontrá-lo. Alessandro pega o rosto dela entre as mãos e a olha nos olhos. E mil palavras se trocam naquele seu olhar. Silenciosas, alegres, românticas, apaixonadas. Palavras escondidas, palavras que correm atrás das outras, palavras que pressionam para sair como um rio subterrâneo, como o eco longínquo de um vale apenas descoberto, como aquele alpinista que, com esforço, acabou de alcançar o pico de uma montanha e dali, sozinho, grita ao vento, às nuvens que o rodeiam, toda a sua felicidade. "


 Sinopse: 
Niki é uma bela garota, é divertida, é inteligente. Tem 17 anos. Alex é um "garoto" de quase 37. Separou-se há pouco, e sem uma razão clara, de sua noiva. Publicitário com grandes responsabilidades vê-se em crise no trabalho. Os dois se cruzam casualmente num pequeno acidente de trânsito. Niki gosta de Alex, Alex acha Niki divertida. A relação fica cada vez mais intensa. Não querem deixar a diferença de idade atrapalhar... O mundo dos adolescentes se choca com o dos adultos. Mas a vida dos dois nunca mais será a mesma. Este romance é a vontade de reencontrar a própria liberdade, a vontade de ter sentimentos verdadeiros, de amar sem convenções e sem muitos porquês. É o cotidiano, mas também o sonho.

PS: Gente! Dica, esse livro tb tem o filme (Quem achar me avisa,tô procurando que nem uma louca!)