sexta-feira, 18 de março de 2011

Comer, rezar e amar

Me falaram tanto desse livro,porém eu nem li,acabei assistindo o filme.Mais uma decepção,quer dizer,não me entendam mal quem já assistiu e gostou,na verdade,não é o tipo do filme que assisto.Talvez o o livro possa ser melhor,mas o filme é meio decepcionante,e meio entédioso.Mais isso se trata muito de gosto,então acho que cada um deveria tirar suas proprias comclusões,mais a minha é essa.A personagem é, sei lá,esquisita,um pouco mosca morta de mais se preferir,deve ser porque odeio pessoas que só se lamentam e não fazem nada para mudar,e isso me irrita muuito,mais entendo que isso é decisivo para o roteiro.Mas o que me chamou a atenção do filme,e assim como de qualquer brasileiro que o assistir,é que o Brasil é mt citado nele,principalmente a música. De todo o enredo entedioso,da atriz que achei que não foi não muito boa (Não gostei da atuação da Julia Roberts,sorry!) e do fim não muito exclarecido,aprendi duas lições: James Franco é mais hot-hot (gostoso) fazendo papel da homem mais velho e Julia Roberts não é mais a mesma de em       "Uma Linda Mulher" (todo mundo envelhece #melbem!).Mas a idéia retratada é muito boa,e cheguei a conclusão que não é o melhor filme que já assisti, mas sem dúvida é um dos  únicos que me fez parar e refletir sobre a vida, nunca é tarde para recomeçar, nada é pra sempre e a vida não acaba porque o seu casamento acabou... Recomeçar é necessário, e sempre haverá motivos para não desistir de você...


Sinopse: Liz Gilbert (Julia Roberts) tinha tudo o que uma mulher moderna deve sonhar em ter – um marido, uma casa, uma carreira bem-sucedida – ainda sim, como muitas outras pessoas, ela está perdida, confusa e em busca do que ela realmente deseja na vida. Recentemente divorciada e num momento decisivo, Gilbert said a zona de conforto, arriscando tudo para mudar sua vida, embarcando em uma jornada ao redor do mundo que se transforma em uma busca por auto-conhecimento. Em suas viagens, ela descobre o verdadeiro prazer da gastronomia na Itália; o poder da oração na Índia, e, finalmente e inesperadamente, a paz interior e equilíbrio de um verdadeiro amor em Bali. Baseado no best-seller autobiográfico de Elizabeth Gilbert, Comer, Rezar, Amar prova que existe mais de uma maneira de levar a vida e de viajar pelo mundo.

2 comentários:

Marrisa disse...

amr muito, muito obrigado por me mandar os livros...
Beijos...

Layla Saluanne disse...

Own, de nadaa paixão!
Quando vc terminar de ler esses e querer o resto me avisa que mando!
xoxo;*